Novos residentes médicos da UFFS, Unochapecó e HRO são recepcionados em Chapecó

Recepo-residentes-HRO-lilianVinte médicos iniciaram os estudos nos programas de Residência no Hospital Regional do Oeste (HRO) na manhã de quarta-feira (1º). O primeiro dia foi marcado pela recepção e uma aula inaugural aos residentes, que ingressaram em sete programas – Anestesiologia; Cirurgia Geral; Cirurgia Geral R3; Clínica Médica; Obstetrícia e Ginecologia; Ortopedia e Traumatologia; Pediatria – mantidos pela parceria entre Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), HRO e a Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó).

A recepção teve as presenças do reitor da UFFS, Jaime Giolo, da vice-reitora de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unochapecó, Silvana Wildner, do presidente da Diretoria Executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira (administradora do HRO), Severino Teixeira da Silva Filho, do coordenador da Comissão de Residência Médica/UFFS/SC (COREME), professor Alexandre Bueno da Silva, do diretor técnico do HRO, Sérgio Casagrande, do coordenador-geral de Residência Médica no HRO, João Baroncello, e do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFFS, Joviles Trevisol, do diretor de Pós-Graduação da UFFS, José Carlos Radin, além de médicos preceptores e representantes das instituições envolvidas.

O reitor da UFFS explanou sobre a Universidade e a transição dos programas de Residência do hospital para a Instituição. Segundo ele, assim como em outros locais do país, a liderança do hospital promoveu os programas. Com a parceria, a UFFS os incorporou e as bolsas passam a ser pagas pelo Ministério da Educação.

Ele afirmou ser uma honra receber os médicos junto com as instituições parceiras e destacou o próximo passo, considerado essencial pelas instituições. “Estamos na luta para que o Hospital Regional do Oeste se torne um Hospital de Ensino. Estamos confiantes disso, afinal, não é em qualquer lugar que existe uma instituição hospitalar do porte da que há em Chapecó, com essa história, com essa abrangência, com esse envolvimento e com a profundidade com que trata a saúde e a ciência já há bastante tempo”, reforçou.

Para Severino, a entrada dos novos residentes é bastante significativa. “É consolidar o Programa que já existia e que, fruto da parceria, se torna mais amplo. Ciência se faz com a constante troca de conhecimento e a Residência Médica é uma troca de experiências e informações em que sempre vai haver um ganho técnico e científico. Quem sai ganhando é o paciente”, opinou. Ele também apontou a relevância de tornar o HRO Hospital de Ensino. “É necessário o esforço das instituições e, uma vez reconhecido como Hospital de Ensino, que passem a vir os recursos inerentes a esse status”, finalizou.

A vice-reitora da Unochapecó destacou a importância do dia. “Foi um conjunto de muitos esforços que nos permitiu chegar até aqui. Esses esforços visam fortalecer ainda mais as residências, tendo em vista a importância aos médicos, ao município de Chapecó e a toda a região”.

O diretor técnico e médico do HRO, Sérgio Casagrande, pediu que os residentes se aproximem do cotidiano do hospital. Disse que os médicos que entram agora são privilegiados, já que estarão no prédio antigo e farão a transição para o novo, mais contemporâneo. “Vamos aprender mutuamente a fazer um novo hospital”, finalizou.

A residente em Cirurgia Geral, Aimée Carvalho Rechia, estava feliz e ansiosa. “É um período de muito estudo e responsabilidade. Venho de Florianópolis, então também entro em um hospital que não conheço. A expectativa é grande pelo aprendizado”.

COREME é empossada na UFFS

IMG_2445Ainda na quarta-feira (1º), a Comissão de Residência Médica (COREME) da UFFS, Unochapecó e HRO teve sua solenidade de posse realizada. A Comissão, de acordo com seu regimento, é uma instância auxiliar da Comissão Nacional da Residência Médica (CNRM) e da Comissão Estadual de Residência Médica de Santa Catarina (CERMESC), incumbida de planejar, organizar, coordenar, supervisionar e avaliar os programas de Residência Médica da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Chapecó e instituições conveniadas.

Segundo o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFFS, Joviles Vitório Trevisol, a COREME é um grande colegiado “que responde por inúmeras atribuições, desde questões disciplinares até questões pedagógicas. E tem um papel absolutamente decisivo, de maneira que todos os processos, desde a abertura de um edital de seleção de novos residentes até a certificação e diplomação, passam por ela”.

IMG_2363-001

Trevisol lembra que essa é a segunda COREME da UFFS, que já tem uma em funcionamento no Campus Passo Fundo desde 2015 e que, até então, dava suporte aos programas ofertados em Chapecó. Segundo Trevisol, a decisão partiu da própria Instituição, que mapeou demandas que apontaram para a necessidade de uma COREME para o curso de Medicina e para os programas de Residência em funcionamento no Campus Chapecó. “Foi realizada uma consulta à Comissão Nacional de Residência Médica sobre essa possibilidade, pois até então não era possível já que a CNRM orienta a criação de uma Comissão por Instituição de ensino. Mas o caso da UFFS é diferenciado, somente na área médica atuamos em dois estados, o que nos coloca exigências diferentes”. Outro diferencial, segundo o pró-reitor, é que a Comissão não é exclusiva da UFFS. Ela foi desenhada levando em consideração o fato de que as residências, em Chapecó, são ofertadas a partir de um convênio tripartite entre UFFS, Unochapecó e HRO. Tendo em vista esse fato, a COREME/UFFS/SC possui a representação das três instituições.

IMG_2397A Coordenação será exercida pelo professor do Curso de Medicina da UFFS, Alexandre Bueno da Silva. Segundo ele, o foco da Comissão é o estudo e ensino, de forma que se busque garantir o aperfeiçoamento da formação médica e a organização dos programas de Residência desenvolvidos no ambiente médico-hospitalar. “Trabalhamos para que os programas se desenvolvam de uma forma tranquila, funcionando de acordo com as políticas nacionais e, principalmente, fazendo a ponte entre os residentes e as instituições envolvidas no processo de formação”, pontua Bueno da Silva.

Atualmente, entre o Campus Chapecó e o Campus Passo Fundo, a UFFS conta com, aproximadamente, 300 residentes, o que implica um repasse, em termos de bolsas de estudos, de cerca de R$ 10 milhões/ano.

 
  • Mais informações

FacebookTwitter

Ouvidoria
SIC - Servio de Informao ao Cidado

  _____________________________________________________Fale conosco_______________________________________________________

 Reitoria e endereço para correspondência:

Av. Fernando Machado, 108 E • Centro    
Chapecó • Santa Catarina • Brasil
Caixa Postal 181 • CEP 89802-112

Telefone (49) 2049 3100   
CNPJ 11.234.780/0001-50    
contato@uffs.edu.br